Luiz Carlos Neves – Escritor de Literatura Infantil na Venezuela

Muzambinhense é um dos escritores de literatura infantil mais famoso da Venezuela.

Luiz Carlos Neves é natural de Muzambinho (1945), mas se mudou para Venezuela em 1983.
Formado em Direito pela UFMG, se especializou em Ciência Política (UFMG) e Direito do Ambiente (Universidade de Estrasburgo, na França, orientado por Robert Schuman).
Na Venezuela escreveu pelo menos 40 livros infanto-juvenil nas áreas de poesia, história, teatro, ensaio, novela e divulgação científica, recebendo pelo menos 15 prêmios literários naquele país, 1 prêmio na Colômbia pela escrita de uma novela e outro na Espanha por ensaio sobre teatro. Em 1991 ganhou todos os 5 concurso de poesia da Venezuela, e mais 4 em teatro, 1 em ensaio, 1 em divulgação científica e 2 em novela.
Há obras suas em antologias publicadas na Colombia, Costa Rica, Cuba e Chile.
Traduziu para o Espanhol Gil Vicente, Carlos Drummond de Andrade, Nelson Rodrigues (“Álbum de Família”, “Beijo no Asfalto”, “Toda Nudez será Castigada”), Mário de Andrade (a ópera “Café”), General Abreu e Lima (“O Socialismo”, de 1855).
Faz parte da Rede de Escritores da Venezuela, é professor de Literatura infantil e Juvenil do Curso de Criação Literária do centro de Estudos Latino-americano Rómulo Gallegos (CELARG), profesosor convidado de Leitura e Escrita na Universidade de Valência, professor na Escola de Arte Dramática da Universidade do Estado de Zulia e do Instituto Universitário de Teatro (IUDET) de Caracas, é membro da Cátedra Latino-americana de Literatura Infantil José Marti e diretor da revista venezuelana de Literatura Infantil e Juventil online PROSOEM@, redator do semanário “Lá Razón” de Caracas e co-diretor da página de literatura infantil do PROSOEMA. É consultor externo da revista “Juguete Mágico” da Cinemateca Nacional da Venezuela.

Sua série de histórias curtas “Hazanãs del Sapo Cururu” foram transformados em desenhos animados na televisão venezuelena e suas peças são representadas em bibliotecas, escolas, liceus, atenas e salas do país.
Entre suas obras há “Maritay el Globo, cuentos para contar”, “La gotíca testaruda y otras fábulas”, ‘Hazañas del sapo Cururú”, “Nuevas hazañas del sapo Cururú”, ‘Amigo es para esso” (Edições da Universidade Central da Venezuela), “Quién se tornó la Via Láctea?”, “El miedoso assustado y El rey orejón”, “A jugar juglar”, “Carabela Calavera”, “Duendes de aquende yallende”, “Antojo de oso”, “Arias imaginarias”, “Porras y cachiporras y amigos emplumados”, “Versos paticojos de uma pata coja”.

REFERÊNCIA:

NOGUEIRA, Lucila. Poesia em Caracas / Poesia en Caracas. Traduação de Luiz Carlos Neves. Recife: Bagaço, 2007. 122p.

Biografia postada por Otávio Sales

Cleusa Ely

O portal muzambinhense de recordações ilustrativas, nos remetendo ao saudosismo e sentimentalismo. Sou apaixonada por fotografias antigas e essa particularidade me fez criar a página Sou mais Muzambinho. Desde fevereiro de 2012, faço do meu hobby, uma realização pessoal. Essa página não seria tão ilustrativa sem a ajuda de meus colaboradores. Chego à ser cansativa nos pedidos às pessoas que possuem um acervo interessante, mas é na insistência que consigo fotos fabulosas e de valor inestimável. As fotos atuais são feitas por mim, para um comparativo de lugares e ângulos iguais às fotos antigas. Tenho orgulho de minha cidade e quero que suas belezas naturais sejam compartilhadas com todos nossos conterrâneos. Obrigada à todos por fazerem da minha realização a sua contemplação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *