Festivais de Músicas Inéditas de Muzambinho – Década 80

Na década de 80, tínhamos os festivais de músicas inéditas em Muzambinho. Me desculpe a modéstia, mas era um dos melhores de Minas Gerais. Grandes talentos se reuniam no Cine São José. A sala ficava pequena para tantos, bons músicos e apreciadores da melhor qualidade(nós). Mas, para muitos, esta era a oportunidade de tentar mostrar suas canções e sonhar fazendo sucesso com a Jovem Guarda.

Este era o grupo Sol Nascente, formado por Edson Doca no baixo,  Dinho vocalista, Robertinho na guitarra, Edson loiro nos teclados, e Paulinho macarrão na Bateria. Muitos talentos se destacaram nesses festivais.

festival

Foto da participação de Zé Renato e André Tiso no 7º Festival.

festival

E esta aventura musical, eu particularmente não sabia, já tinha ocorrido há muitos anos atrás. Os festivais eram apresentados no antigo Teatro Municipal.

Relíquia esse disco de vinil, do 1º Festival de Música Inéditas …  1968

10670173_966826583333945_1552527724286446343_n

(Fotos de Luiz Pinto da Silva)

10704089_955977781085492_8695361927159686925_n

 

 

 

Cleusa Ely

O portal muzambinhense de recordações ilustrativas, nos remetendo ao saudosismo e sentimentalismo. Sou apaixonada por fotografias antigas e essa particularidade me fez criar a página Sou mais Muzambinho. Desde fevereiro de 2012, faço do meu hobby, uma realização pessoal. Essa página não seria tão ilustrativa sem a ajuda de meus colaboradores. Chego à ser cansativa nos pedidos às pessoas que possuem um acervo interessante, mas é na insistência que consigo fotos fabulosas e de valor inestimável. As fotos atuais são feitas por mim, para um comparativo de lugares e ângulos iguais às fotos antigas. Tenho orgulho de minha cidade e quero que suas belezas naturais sejam compartilhadas com todos nossos conterrâneos. Obrigada à todos por fazerem da minha realização a sua contemplação.

5 comentários em “Festivais de Músicas Inéditas de Muzambinho – Década 80

  • junho 10, 2015 em 1:07 am
    Permalink

    Boa noite Cleusa.
    Adorei sua criação e sua dedicação para registrar a história da cultura em muzambinho. Seria possível lançarmos uma campanha na busca de qualquer material relacionado com aos festivais de muzambinho e principalmente, sobre o grupo Sol nascente. Qualquer foto ou registro.
    Obrigado.

    Resposta
    • junho 12, 2015 em 7:06 am
      Permalink

      Bom dia Dinho.Tento sempre encontrar fotos dessa época, mas é muito difícil.De repente aparece alguma. Quem tiver poderá me enviar. Abraços.

      Resposta
  • setembro 7, 2015 em 8:37 pm
    Permalink

    OLÁ

    Tive o privilégio de fazer parte da história mágica de UM DOS MELHORES, senão o melhor festival de música de MINAS GERAIS…
    Em minha primeira participação, não fomos o primeiro colocado, mas a música S.O.S. MOÇAMBIQUE, durante muito tempo se tornou um hino entre os jovens da cidade.
    Depois vencemos o primeiro lugar com a música MISTÉRIOS DA FÉ, num dos mais acirrados festivais em MUZAMBINHO. Foi a melhor apresentação da nossa história musical.
    ESTAR NOS FESTIVAIS DE MUZAMBINHO, É FAZER PARTE DE UMA HISTÓRIA QUE MUITO POUCOS TIVERAM O PRAZER DE VIVENCIAR… (quem vivem pode falar e provar).
    Precisava voltar esse grande festival, ou criar-se uma etapa do FENAC em MUZAMBINHO.

    Abraços
    Beto Santos

    Resposta
    • Janeiro 13, 2016 em 8:23 am
      Permalink

      Obrigada Beto Santos, por fazer parte da nossa história. Abração.

      Resposta
  • novembro 24, 2016 em 4:59 pm
    Permalink

    Cleusa, este festival de 68 me traz ótimas lembranças. Eu estudava no Colégio Agrícola. Me lembro da música Guerreiro como se fosse hoje. “O canto aberto que faço agora, eu canto pro povo da luta um pedaço…” Gostaria muito de ouvi-la novamente. Será que vcs. poderiam digitalizar este compacto e postar para nós. Seria muito interessante. O segundo colocado era aluno do CAM. O primeiro era de Muzambinho. Quem sabe ele ainda guarda alguns discos destes.
    Obrigado por me trazer essas lembranças.
    Um abraço.
    Wisley.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *